CRAVINA

O vento do momento, assim Como solara, soa lento, e Invade violento desatento Pensamento, mais cinzento Que tal bosque turbulento Ó lindo relento, tu és em Argumento, dócil opulento Sustento, um vero orvalho De talento, lá acrescento Ao belo rebento do floral Um sentimento sedento, de Benevolente dedicação lhe Apresento. Vero fragmento Sadio, vago de…

CONFUSO

Quem me dera,Poder viver, sentir, amar...Quem me dera não precisar,Agir, cansar, organizar.Quem me dera,Darem-me flores, beijos e amores,Quem me dera,Poder morrer completo, livre,Sem dores.Quem me dera,Poder escrever até amanhã,Quem me dera,Não temer, não engolir rã.Quem me dera,Ser eu, ser alegre,Ser Deus.Quem me dera,Ser um gato,Com seu novelo de lã.